Home Ufologia Nosso caso de ovni hoje. Caso Irã, 1976 – Força Aérea Iraniana entrou em conflito com OVNI

Nosso caso de ovni hoje. Caso Irã, 1976 – Força Aérea Iraniana entrou em conflito com OVNI

por Redação Momento Critico 07/02/2018

Em nosso caso de ovni hoje, você verá que especialistas estimam que a maioria dos vídeos disponibilizados de avistamento de OVNIs são forjados. Os ufólogos imaginam que algumas dessas pessoas agem com má fé. Todavia, também acredita-se que muitas delas apenas se enganam. Os especialistas afirmam que boa parte dos vídeos hoje disponíveis são referentes a aviões, balões, drones e etc. No caso dos enganos, as pessoas acreditam realmente que se depararam com um OVNI.

Vale destacar, todavia, que há casos reais de avistamentos. Casos de avistamento de OVNIs inexplicáveis até mesmo pela ciência e pelas autoridades máximas dos governos envolvidos.

Ufólogos destacam que a frequência das visitas ao nosso planeta parecem ter diminuído drasticamente nas últimas duas décadas.

Muitas são as teorias levantadas sobre as razões da quantidade de avistamos reais ter caído nesse período. Alguns especialistas acreditam que as criaturas alienígenas simplesmente já coletaram as informações que desejavam e perderam o interesse pelo nosso planeta. Outros estudiosos crêem que a capacidade tecnológica dos extraterrestres aumentou e que a verdade é que nós não os percebemos mais.

 

O caso Irã ocorreu no ano de 1976 e é um dos raros avistamentos de OVNI autênticos, de acordo com a comunidade de ufólogos. O caso Irã envolveu civis, a Força Aérea Iraniana e o governo iraniano. Presume-se que este evento não ficou mais conhecido entre a comunidade não ufóloga devido à interferência do governo iraniano e estadunidense.

Quer conhecer detalhes sobre este caso?

Para que este artigo conte com informações relevantes e altamente confiáveis, fizemos pesquisa nas melhores bases de dados sobre o assunto. Assim você terá acesso as informações mais relevantes num único espaço!

ovni hoje

Boa leitura!

 

Avistamento do OVNI no caso Irã

Local: Teerã, Irã

Ano: 1976

 

Em setembro de 1976 a Força Aérea Iraniana começou a receber chamadas apavoradas da população reportando avistamento de objeto gigante e anormal no céu. Alguns dos iranianos chegaram a utilizar a palavra OVNI em suas chamadas por socorro.

O oficial de plantão daquele dia sabia que não havia nenhuma aeronave em missão naquele momento que pudesse confundir a população. Descrente, porém, sem saber o que responder à população, decidiu informar o cenário ao Vice Comandante de Operações.

Yousefit, Vice Comandante, demonstrou impaciência. Apesar da descrença, Yousefit decidiu verificar a situação para atenuar a agitação geral. Para sua surpresa, o objeto supostamente desconhecido trata-se, realmente, de um objeto desconhecido.

Nesse momento o Vice Comandante de Operações se lembrou de todos os relatos já ouvidos sobre o avistamento de OVNIs

 

O objeto desconhecido que, mais tarde, foi considerado por toda a comunidade ufológica como um OVNI autêntico era maior e mais brilhante que qualquer coisa que Yousefit já tivesse visto na vida.

Resposta iraniana ao avistamento do OVNI no caso Irã

A Base Aérea de Shahrokhi enviou um caça F-4 para fazer contato com o objeto. À época os militares ainda não estavam cientes de que se tratava de um avistamento autêntico de OVNI.

O contato com o OVNI ocorreu no meio da madrugada, de acordo com relato dos envolvidos

 

O OVNI estava a cerca de 100 km de distância dos militares. Ainda assim, notava-se a imensidão de seu tamanho e o surpreendente brilho reluzindo incessantemente do objeto.

A distância inicial do OVNI e dos militares equivale a uma viagem entre a cidade de São Paulo e Campinas. Ainda assim, era notável a imensidão e brilho reluzindo do objeto!

 

Muito antes de chegar ao objeto, em torno da metade do caminho, o caça F-4 teve sérios problemas de comunicação. Todos os comandos do caça passaram a apresentar danificação e o piloto se viu obrigado a regressar para a Base.

O piloto relata que os comandos voltaram ao normal imediatamente após o caça mudar de direção, de volta à Base

 

Segunda tentativa de contato com OVNI no caso Irã

Após primeira tentativa frustrada, a Base Aérea de Shahrokhi enviou um segundo caça F-4 para contato com o OVNI.

Obtendo maior sucesso que o colega, este caça aproximou-se mais do OVNI. As testemunhas afirmaram: “é impossível presumir a extensão exata do ovni hoje, devido ao brilho que ofusca a visão“. Apesar disso, o tamanho apresentado no radar assemelha-se a extensão de um avião comercial com porte para até 250 passageiros.

O OVNI possuía dimensão superior à uma piscina olímpica e brilhava incessantemente, de acordo com o radar do caça F-4 e com relato dos militares envolvidos

ovni hoje

Segundo o piloto. “O caça F-4 estava voando a Mach 1 (na velocidade do som). Apesar disso, o ovni hoje, distanciou-se e desapareceu no céu“. O caça não foi capaz de alcançar o objeto, apesar da sua incrível velocidade.

Estima-se que a velocidade a que o OVNI chegou ultrapasse a velocidade da luz, hoje calculada em 300 mil quilômetros por segundo

 

A impressionante velocidade alcançada pelo OVNI foi confirmada pelas testemunhas e pelo radar de alta precisão do caça F-4.

 

Um OVNI dentro de um OVNI?

Antes que o objeto desconhecido desaparecesse completamente no céu, as testemunhas afirmam que viram um pequeno objeto sair do OVNI maior, chamado mais tarde pelo piloto de “OVNI-mãe”.

O segundo objeto voou em altíssima velocidade e diretamente para o caça. Na tentativa de salvar a si mesmo e ao co-piloto, um míssil AIM-9 foi apontado para o então OVNI-filho. Porém, antes de conseguir disparar, todo o painel do caça foi desligado. Mais do que simplesmente não conseguir atacar, o piloto perdeu todo o contato e comunicação com a Base.

Eles estavam sozinhos!

O caça recuou, voltando para a Base. Na medida em que foi colocada distância entre o caça e os OVNIs, a comunicação e todos os comandos foram subitamente restaurados.

O piloto e co-piloto afirmaram, mais tarde, que parecia que “tudo voltou ao normal depois do ovni, como num passe de mágica”

ovni hoje

Finalizando o caso Irã

Todas as testemunhas do caso Irã afirmam a velocidade incrível do OVNI, seu brilho quase capaz de cegar e sua capacidade de desabilitar os comandos e instrumentos dos dispositivos aéreos humanos.

Mais que imagens ou vídeos de má qualidade, este caso conta com centenas de testemunhas, com relato de diversos militares da Força Aérea Iraniana e com o histórico dos radares de dois caças F-4 oficiais.

Assim como de praxe, o governo norte-americano se colocou à disposição para “ajudar” em tudo que fosse possível. Após inúmeras avaliações, os governos norte-americano e iraniano chegaram à conclusão de que se tratava de um caso autêntico de contato com OVNI e, devido a insistência do governo estadunidense, o caso foi fechado e pouco divulgado no restante do mundo.

O caso apenas foi considerado autêntico, após avaliação e análise comandadas por equipes altamente competentes e comprometidas com a verdade.

Ainda na década de 1970 o governo iraniano publicou uma nota nacional sobre o assunto. A nota foi rejeitada pelo governo estadunidense e desapareceu da mídia.

Especialistas presumem que o governo norte-americano tenha aproveitado muitos dos ataques subsequentes ao Irã para furtar suas informações sobre o caso e manter em segredo mais este contato com OVNIs e extraterrestres.

 

O que achou do conteúdo?

Acredita nas testemunhas e na Força Aérea Iraniana?

O que acha do comportamento do governo estadunidense?

 

Deixe seu comentário e mostre esse artigo aos seus amigos! Veja também: Operação Prato e Frota de ovnis no Brasil confirmada pela FAB

 

Notícias Relacionadas

Gostaríamos de saber a sua opinião. Comente!