Home Mundo agora Lula candidato 2018?

Lula candidato 2018?

por Redação Momento Critico 03/05/2018

Lula candidato 2018? – Veja o que esperar das eleições!

O presidente Lula é considerado por boa parte dos estudiosos e cientistas políticos do mundo como uma das figuras mais Lula candidato 2018importantes da política brasileira e para a política mundial. Sendo chamado pelo ex presidente estadunidense, Barack Obama, de o “político mais carismático do mundo”, Lula é indiscutivelmente a figura mais popular da política nacional.

Entretanto, políticos não são eleitos por seu carisma ou pelo seu discurso emotivo e bem construído. Políticos, em especial presidentes da república, são servidores públicos que devem trabalhar a favor da população que os elegeu.

Lula candidato 2018A nacionalmente conhecida Operação Lava-Jato, investigação criminal que busca punir os políticos brasileiros corruptos, vem apresentando fraudes, comportamentos duvidosos e lavagem de dinheiro associados a diversos nomes conhecidos no Brasil desde 2014.

Abril de 2018 foi o momento do ex presidente mais carismático da história nacional se ver atrás das grades. Depois de meses de instabilidade e de longas manifestações pró e contra a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva envolvendo milhões de brasileiros em todos os cantos do país, o ex presidente petista foi condenado à mais de 12 anos de prisão.

Você conhece as acusações contra o ex presidente que o condenaram à mais de uma década de reclusão? Imagina como será o cenário eleitoral em 2018 e por que, mesmo preso, Lula continua sendo o candidato do PT? Descubra isso e muito mais aqui.

Veja tudo sobre as primeiras semanas da prisão de Lula: Boa leitura!

 

Governos Lula e Dilma – O que mudou no Brasil?

Lula é uma das figuras mais populares e mais carismáticas dentro e fora do contexto político nacional. Apesar de muitos contrários ao seu governo alegarem que o petista se popularizou unicamente por sua personalidade diferenciada, os resultados e números apresentados nas comparações de seus governos com a situação socioeconômica anterior demonstram a falácia de tal afirmação.

Muito mais que graça, simpatia e doses cavalares de carisma, Lula demonstrou ser um conciliador de classes nato. Fato este que o fez, inclusive, perder a popularidade e ser vigorosamente condenado por muitos colegas da esquerda nacional. Alguns dos aspectos que foram mundialmente reconhecidos como melhorias do governo Lula e Dilma são:

  • Economia mundial
  • Desenvolvimento humano
  • Combate à pobreza
  • Desigualdade social
  • Qualidade e acesso a todos os níveis de educação
  • Taxa de desemprego
  • Salário mínimo
  • Gastos públicos em saúde, educação e saneamento básico

Acusação que condenou Lula a mais de uma década de prisão

Lula foi condenado e iniciou sua pena de 12 anos e um mês de prisão em abril devido à acusação de corrupção e lavagem de dinheiro no conhecido “Caso do triplex no Guarujá”.

De acordo com a acusação, o político recebeu propina da construtora OAS em valor superior a 2 milhões de reais para reformar o apartamento no litoral paulista. A principal defesa de Lula é alegar que o imóvel não é do ex presidente. Nota de repúdio assinada por 18 das melhores universidades do Brasil relatam a ausência total de provas concretas para condenação do ex presidente. Veja as instituições que demonstraram revolta pelo julgamento espetacularizado e a serviço de interesses antidemocráticos:

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)
  • Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG)
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)
  • Universidade de Ribeirão Preto
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie

Lula candidato 2018

Apesar da suposta ausência de provas que condenem Lula, o ex presidente foi considerado culpado e iniciou sua pena há 3 semanas. Além do processo sobre o triplex no Guarujá, Lula está envolvido em outros seis processos.

Primeiras semanas de Lula na prisão

Lula está detido na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Apesar de melhor adaptado à rotina e às atuais circunstâncias, o ex presidente permanece cercado por dúvidas e receios sobre o futuro, de acordo com seu advogado.

Pouco tempo depois de sua prisão, em 10 de abril a estrutura nacional do PT desloca-se para funcionar na cidade de Curitiba, a fim de ficar mais próxima do local de reclusão do companheiro de partido.

Manifestação de apoio a Lula

Fora dos muros da prisão, um grupo que varia de 500 a mil pessoas permanece em acampamento para manifestar apoio ao Lula. Organizado pelo partido, mas com apoio de diversos companheiros da esquerda com e sem filiações partidárias, o grupo salienta que irá sair do local apenas após libertação do político.

O acampamento e a manifestação é pacífica e cumpre com acordos estipulados com a prisão a fim de não atrapalhar a rotina do local, nem colocar os demais presos ou funcionários em risco.

Todas as manhãs, o grupo grita um “bom dia, companheiro Lula!” por volta das 9h30min. Esse simples gesto de apoio faz o ex presidente se emocionar e ter motivação para continuar firme, de acordo com uma carta recentemente escrita por Lula.

Qual a posição do PT sobre a condenação de Lula?

De acordo com o alto escalão do Partido dos Trabalhadores (PT), Lula está cumprindo com seu papel de prisioneiro de forma exemplar e será candidato à presidência da república na eleição que ocorrerá no segundo semestre de 2018.

Parece não haver dúvida entre os colegas de partido que Lula dará a volta por cima e sairá da prisão como o novo presidente da república.

Lula pode ser candidato estando preso?

Lula pode se candidatar após condenação judicial? Sim, Lula poderá ser candidato à presidência da república mesmo com julgamento o condenando. Veja porquê:

Entenda como funciona a Lei Ficha Limpa

Mesmo condenado e detido, Lula poderá ser candidato nas eleições 2018. Isso é permitido porque os partidos têm até a noite de 15 de agosto para registrar as candidaturas. Nesse momento, os partidos têm liberdade para registrar qualquer companheiro, independente de quaisquer aspectos, inclusive os judiciais.

Lula candidato 2018Apenas após este momento, outros candidatos, partidos, coligações ou o próprio Ministério Público Eleitoral têm cinco dias de prazo para solicitar impugnação da candidatura. Este pedido deve ser fundamentado em petição com provas para ser avaliado.

Com esta solicitação e com as provas apresentadas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é responsável pela decisão. Em outras palavras, o PT pode lançar a candidatura do Lula e o mesmo será avaliado pelo STE sobre a legalidade da escolha do partido apenas no caso de solicitação de algum partido ou candidato.

Enquanto a decisão do TSE não for divulgada, o PT tem total liberdade de manter a campanha eleitoral do Lula normalmente.

Ainda que o STE decida que o ex presidente não poderá se candidatar, o PT tem direito de solicitar recurso que, provavelmente, irá durar boa parte do período da campanha eleitoral. Durante todo este período, Lula terá tanto direito quanto qualquer outro candidato de fazer sua campanha eleitoral.

De acordo com experiências anteriores, é possível que o período de campanha eleitoral seja finalizado sem que a decisão do TSE e dos recursos saiam. Apesar de estarmos em 2018, há casos das eleições de 2016 que ainda estão aguardando resposta. Por se tratar de uma eleição presidencial, é possível que a decisão seja mais rápida. Ainda assim, não será surpresa se Lula puder participar de toda a campanha e, no caso de vencer, tomar a presidência para somente durante seu mandato o resultado definitivo sair. Outra possibilidade é que o resultado saia poucos dias antes da eleição, o que pode gerar grande instabilidade durante todo o processo eleitoral de 2018.

Riscos da candidatura de Lula

O PT manter Lula como candidato à presidência em 2018 é um grande risco para o partido. Isso porque os efeitos da decisão do TSE podem dificultar e até mesmo excluir qualquer possibilidade do partido levar um segundo nome para as urnas.

Se o TSE decidir pela não candidatura de Lula com até 20 dias de antecedência em relação à data do primeiro turno, o PT poderá registrar um novo candidato. Entretanto, no caso do TSE negar a candidatura de Lula com menos de 20 dias para o primeiro turno, o ex presidente não poderá participar da votação e o partido não poderá registrar um nome alternativo. Em outras palavras, é possível que não somente Lula caia, mas todo o partido poderá ficar de fora das eleições deste ano.

Quais cenários sem o Lula?

No início de abril, o Instituto Datafolha registrou uma pesquisa sobre a intenção de votos para as eleições 2018 com nove cenários diferentes. Em três destes cenários, Lula é o candidato do PT. Em todos os cenários onde Lula está presente, o ex presidente ganha as eleições em primeiro e segundo turno com enorme vantagem, independente de quem sejam seus concorrentes.

Em outros três cenários, o ex prefeito de São Paulo, Fernando Haddad é o candidato à presidência da república pelo PT. Nestes cenários, Haddad parece popular o suficiente para garantir sua ida ao segundo turno, porém, não há como prever o resultado final da eleição.

Em dois dos cenários apresentados pela pesquisa, o candidato petista é o ex governador do estado da Bahia, Jaques Wagner. O candidato parece não ter força popular para convencer o público brasileiro. É possível que Wagner consiga chegar ao segundo turno, porém, não sem muito trabalho. O candidato parece não ser conhecido entre o restante do Brasil fora do seu estado de mandato.

Outros dois cenários criados pelo Datafolha simulam as eleições 2018 sem o PT. Apesar do partido não admitir, esta é uma possibilidade real este ano. Nestes cenários, o mais provável é que o segundo turno seja composto por dois candidatos da direita nacional com propostas de governo bastante conservadoras e com ideais elitistas, racistas e violentos.

O que a população acha da prisão de Lula e da Operação Lava-Jato?

De acordo com pesquisa publicada pelo BBC Brasil, metade dos brasileiros é contrário à prisão de Lula. Apesar disso, 60% dos participantes da pesquisa acreditam que o ex presidente pode ter envolvimento com algum esquema de corrupção na sua história política.

Os pesquisadores foram às ruas das cinco regiões brasileiras e entrevistaram um total de 1.200 pessoas entre os dias 7 e 9 de abril. De acordo com o estudo, 57% dos entrevistados acreditam que Lula é culpado da acusação sobre o triplex do Guarujá, enquanto 32% o consideram inocente.

Outros resultados obtidos no levantamento demonstram que não existe uma opinião majoritária sobre o tema. O percentual de pessoas que concordam e que discordam da frase “A Lava Jato até agora nada provou contra o ex presidente Lula” é idêntica: 47%.

Lula candidato 2018A frase “A Lava Jato está mostrando que Lula é mais corrupto que os outros políticos” também gera quase empate entre os respondentes: 44% da população acredita que a frase é correta e 51% acredita que a frase não é correta.

Entretanto, quando é perguntado sobre os motivos que levam à prisão de Lula, os resultados não possuem nada de empate. A esmagadora maioria (73%) dos entrevistados acreditam que “Os poderosos querem tirar Lula das eleições”. Apenas 20% dos entrevistados não consideram esta afirmativa correta.

Independente da opinião sobre a condenação de Lula, 93% dos entrevistados desejam que as investigações da Lava-Jato continuem, pois acreditam que “A Lava Jato deve continuar as investigações até o fim, pois muita gente ainda precisa ser investigada”. Apenas 6% da população entrevistada discordou desta frase.

De acordo com os responsáveis pelo levantamento, estes dados demonstram que o povo deseja por mais respostas e quer que as investigações se estendam à mais políticos. A tradução desses números, de acordo com os resultados obtidos, demonstra o desejo de justiça do povo brasileiro. A prisão de Lula não parece reduzir o anseio por justiça da população, que deseja que os demais políticos sejam igualmente investigados.

Para tristeza de boa parte dos entrevistados, 70% dos brasileiros acham que “Agora que Lula foi condenado à prisão, os políticos vão tentar acabar com a Operação Lava Jato”. Demonstrando a contrariedade dos entrevistados à esta situação, mais 93% do respondentes gostariam que “todos os políticos fossem investigados pela Operação Lava Jato”.

A pesquisa não tinha objetivo de levantar intenção de voto, sendo exclusivamente um instrumento para dar voz à opinião do povo sobre a condenação de Lula e sobre a Operação Lava Jato e seu futuro.

O que achou do conteúdo? Já sabia como a Lei Ficha Limpa funciona? Concorda com os respondentes da pesquisa sobre a Operação Lava Jato e sobre a prisão de Lula?

Deixe um comentário e nos conte sua opinião!

Notícias Relacionadas

Gostaríamos de saber a sua opinião. Comente!