Home Tempestades O supertufão Haiyan – O tufão mais intenso a atingir o planeta!

O supertufão Haiyan – O tufão mais intenso a atingir o planeta!

por Redação Momento Critico 25/02/2018

O supertufão Haiyan é considerado o mais forte a atingir o planeta, de acordo com especialistas de todo o mundo.

Com mais de 10 mil óbitos e milhões de feridos, este ciclone tropical atingiu força e velocidade jamais imaginadas e é considerado até hoje o mais mortal da história humana.

Quer conhecer mais sobre este evento que deixou milhares de famílias partidas e populações inteiras totalmente devastadas?

Neste artigo você terá acesso à história do supertufão Haiyan e suas assombrosas consequências. Boa leitura!

supertufão Haiyan

 

O supertufão Haiyan – O tufão mais intenso a atingir o planeta!

 

O supertufão Haiyan, também conhecido como tufão Haiyan ou tufão Yolanda, ocorreu em novembro de 2013.

Quase 5 anos depois, este tufão continua sendo considerado o quarto mais intenso e o mais forte já registrado na história. Os ventos do Supertufão Haiyan alcançaram a incrível velocidade de 380km/h, de acordo com registros.

Os ventos do supertufão Haiyan alcançaram velocidade equivalente aos trens de alta velocidade e ao carro mais rápido do mundo, de acordo com o histórico de seus registros. Isso significa que

este tufão possuiu a maior velocidade já registrada em toda a história!

 

Este incrível ciclone teve origem nas Filipinas e superou em velocidade e em intensidade tufões históricos, como o tufão Tip de 1979. O supertufão Haiyan fica atrás em velocidade apenas do furacão Patrícia, de 2015.

supertufão Haiyan

 

A história do supertufão Haiyan

 

Este super ciclone foi o quinto registrado e o mais forte tufão originado no Pacífico durante o ano de 2013. Ressalta-se que este ano contou com mais eventos naturais mortais do que já se ouviu falar na história.

 

Mas, como uma tempestade vira um supertufão?

 

O ciclone tropical Haiyan foi inicialmente categorizado como uma tempestade tropical. Apenas 3 horas após esta categorização Haiyan passou a receber maior atenção dos especialistas, sendo alocado como tufão de categoria 1.

Em menos de 24h o então tufão Haiyan passou para a categoria de supertufão, considerada uma das alterações mais rápidas da história por diversos especialistas.

Nesse momento Haiyan já havia destruído vilarejos inteiros e levado a vida de diversas pessoas, além de ter deixado diversos feridos para trás. Além disso, alguns especialistas já estavam o comparando com o furacão Wilma, de 2005 – furacão que atingiu quase 300km/h e deixou cerca de 70 mortos.

Em pouco tempo, Haiyan deixou de ser considerado mais um supertufão do Pacífico e passou a ser classificado como supertufão de categoria 5.

Foi nesse momento que Haiyan passou a ser responsabilidade da Aérea de Responsabilidade Filipina e Administração de Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronômicos das Filipinas, a conhecida PAGASA. Apenas com a classificação de supertufão categoria 5 Haiyan passou a ser designado como Yolanda, como muitos vieram a conhecê-lo.

supertufão Haiyan

 

Comparações

O supertufão Haiyan devastou o território das Filipinas.

Inicialmente, sua intensidade fez com que o mesmo fosse comparado a alguns importantes desastres naturais, como:

 

Ciclone Phailin

 

Desastre que acarretou em cerca de 50 mortes e possuiu ventos de mais de 250km/h.

Este incrível ciclone durou 9 dias e ocorreu em 2013.

O ciclone Phailin atingiu a Índia, Tailândia, Nepal e diversas áreas menores em território.

Foi classificado como furacão categoria 5 em cerca de 48 horas.

 

Tufão Usagi

 

Tufão inicialmente classificado como simples ciclone tropical no Oceano Pacífico.

Foi a união de dois tufões extremamente letais. O primeiro ocorreu em 2001 e deixou cerca de 200 pessoas mortas. O segundo se deu no ano de 2007 e possuiu intensidade equivalente aos furacões de categoria 4.

Atingiram principalmente as Ilhas Marianas e o Japão.

 

Tufão Francisco

 

Assim como no caso anterior, tufão Francisco refere-se a dois eventos tropicais com intensidade letal no Oceano Pacífico.

O primeiro, denominado tufão Francisco, ocorreu em 2001 e contou com intensidade equivalente a diversos furacões de categoria 3. Este tufão teve origem no sudeste do Japão e não chegou a afetar a costa.

Especialistas estimam que, caso chegasse à costa japonesa, teria condições de matar cerca de 2 mil pessoas e destruir todo o território atingido.

À época, quase 1.500 pessoas foram evacuadas.

O segundo, denominado tempestade tropical Francisco, ocorreu em 2007 e atingiu principalmente o sul da China e a cidade de Hong Kong.

Todos o território atingido foi evacuado e diversos serviços de transporte, como trens e navios foram cancelados até que o clima fosse restabelecido.

 

Tufão Lekima

 

Houveram dois tufões denominados como Lekima.

O primeiro deles ocorreu em 2001 e teve intensidade equivalente a furacão de categoria 2. Ele atingiu vasto território chinês e parte de Taiwan.

O segundo se deu no ano de 2007 e destruiu o Vietnã e as Filipinas. Este ciclone tropical catastrófico matou cerca de 100 pessoas.

 

O supertufão Haiyan ultrapassou em muito a destruição e a letalidade causada por todos estes desastres naturais. É unanimidade entre especialistas que os resultados do supertufão Haiyan foram mais severos que os efeitos de todos estes desastres juntos!

supertufão Haiyan

 

Preparação do governo das Filipinas

 

Antes que o supertufão Haiyan chegasse a costa, o presidente filipino ordenou evacuação massiva da população e fez discurso televisivo sobre o tema. Em seu discurso, o presidente alertou que o país estava prestes a ser cenário de um evento maior e mais perigoso que Bopha, supertufão de 2012 que matou quase 1.200 pessoas.

 

Consequências

 

O ciclone tropical que se transformou no supertufão Haiyan causou destruição em larga escala em todo o território das Filipinas, principalmente nas cidades de Tacloban e nas ilhas Samar e Levte.

As ondas geradas pelo tufão alcançaram a incrível altura de seis metros. Isto equivale a um prédio de mais de 2 andares!

PAGASA informou, na época, que nunca havia registrado ondas tão altas.

A quantidade de mortos ainda é incerta. Mesmo depois de todos estes anos. São muitos os desaparecidos desde este evento. Estima-se que o supertufão Haiyan matou mais de 10 mil pessoas. Especialistas salientam que esta é apenas uma estimativa, pois o número pode ser absurdamente maior.

Entre feridos e desabrigados, foram quase 5 milhões de pessoas afetadas pelo maior tufão que as Filipinas e o mundo já viram.

 

O que achou do conteúdo?

Já imaginou acordar sendo evacuado porque sua casa está prestes a virar história?

O que você levaria junto, se fosse avisado que um ciclone destes está para chegar?

Deixe um comentário e mostre o artigo aos seus amigos: vamos ver o que eles vão dizer!

 

Notícias Relacionadas

Gostaríamos de saber a sua opinião. Comente!