Home Tempestades Super tempestade solar, um alerta para a humanidade!

Super tempestade solar, um alerta para a humanidade!

por Redação Momento Critico 30/01/2018

Tempestade solar é um termo um pouco estranho aos nossos ouvidos. Quando falamos em tempestades imediatamente vem a nossa mente a imagem de uma chuva com raios e vento forte. O que poucos consideram é que. Existe uma tempestade com origem fora do planeta que pode provocar muita destruição.

Super tempestade solar, um alerta para a humanidade!

Evento de Carrington

No século dezenove, o globo terrestre passou por um dos mais incríveis eventos solares que espalhou medo por diversas regiões do mundo. No dia 02 de setembro do ano de 1859, algo em torno de um bilhão de toneladas de massa solar foi atirada em direção ao nosso planeta. Algumas horas após o evento ela se chocou contra nosso campo magnético.

Cidadãos de diversos países foram surpreendidos no meio da noite com o céu claro. Como se o dia estivesse começando a raiar, apresentando uma coloração avermelhada. Entretanto, o que essas pessoas estavam vendo entraria para a história como um dos mais impressionantes eventos cósmicos já observados pelo homem. O Evento de Carrington.

Naquela noite do início de setembro, várias regiões do planeta foram iluminadas por auroras. A extensão da atividade foi tão abrangente que regiões próximas ao equador puderam observar estes fenômenos. Em Cuba, houveram diversos relatos de pessoas que realmente acharam que havia amanhecido tamanha a intensidade do brilho vermelho das auroras.

Para termos ideia do que esse evento causou na Terra. A composição química do gelo polar foi alterada pelas partículas solares.

Um dia antes de todos serem pegos de surpresa, o astrônomo britânico Richard Carrington havia identificado um fenômeno estranho no Sol. Suas observações apontaram para uma das maiores explosões solares já vistas. Por seu testemunho, a ocorrência cósmica foi batizada com seu nome.

O Evento de Carrington e suas consequências

A explosão solar gigantesca gerou aquilo que a ciência define como: Ejeção de Massa Coronal (EMC). Como resultado a Terra foi submetida a uma tempestade solar que provocou diversos problemas e acidentes.

As linhas telegráficas, principal meio de comunicação na época foram eletrificadas. Técnicos dos telégrafos ficaram apavorados ao verem seus equipamentos serem incendiados. Mesmo com alguns sistemas em funcionamento o envio e recebimento de mensagens foram prejudicados em toda América do Norte e Europa.

Quando ocorrem eventos como esse, a EMC pode levar horas ou dias para atingir o planeta Terra. Por isso, é possível prevê-las. Mas as consequências que elas poderão provocar podem sair do controle.

Naquela época a sociedade já era muito dependente da eletricidade. Esse fator intensificou-se significativamente até nossos dias.

Super tempestade solar, um alerta para a humanidade!

Tempestade solar na atualidade

A sobrevivência da sociedade atual gira em torno de produtos tecnológicos das mais diversas dimensões e finalidades. O mundo é iluminado e funciona graças à eletricidade. Se algo parecido com o Evento de Carrington, acontecesse hoje, transportes, hospitais, plataformas de petróleo, aviões, radares, torres de controle, satélites e uma infinidade de outras coisas e serviços deixariam de funcionar. Seja pela falta de energia elétrica. Ou, pela ação direta da tempestade solar.

Para termos uma visão mais ampla do que nos aguarda em um cenário assim. Imagine um colapso em todo o sistema de distribuição de energia elétrica. O resultado seria um ‘apagão’ em escala mundial.

Com isso, seriamos afetados com problemas no abastecimento de água, já que dependem de eletrônicos para funcionarem. Internet e sistemas de calefação parariam, alimentos e medicamentos seriam perdidos. Os sistemas de GPS não teriam utilidade alguma e, a simples ação de sacar dinheiro no caixa eletrônico estaria fora de questão.

Custos de uma tempestade solar

O maior problema em um cenário assim é que tempestades solares podem durar horas, dias ou anos! Um grupo de pesquisadores realizou há algum tempo estudos tendo como base o Evento de Carrington. Segundo o que foi apontado. Caso, um evento semelhante ocorra nos dias atuais, os custos para fazer tudo voltar a funcionar e contornar os prejuízos provocados poderiam chegar a 3 trilhões de dólares.

Vale destacar que eventos cósmicos que podem afetar nossa forma de viver podem ter origem não apenas no Sol. Podem originar-se também fora de nosso Sistema Solar e até mesmo da Via Láctea.

Desta maneira fica mais fácil compreender os reais motivos de as tempestades solares deixarem estudiosos e governos assombrados.

Tempestade solar em 2012

Por muito pouco a Terra não teve que enfrentar problemas maiores nesse sentido no ano de 2012. Na época, uma tempestade solar que foi equiparada ao nível de Carrinton foi observada. Apenas pela diferença de duas semanas ela não atingiu o nosso planeta.

Pela primeira vez, após esse evento em 2012, a NASA decidiu tornar públicas as informações e observações. Porém, isso somente aconteceu dois anos mais tarde, em abril de 2014.

Com isso, hoje em dia, conseguimos monitorar e até mesmo nos preparar com uma certa antecedência, para o caso de uma nova tempestade solar significativa.

Qual a sua opinião sobre Tempestades Solares? Deixe seu comentário e marque os seus amigos!

Notícias Relacionadas

Gostaríamos de saber a sua opinião. Comente!